Como cadastrar um CFOP (Código Fiscal de Operação)

Home Suporte FAQ Corpsys Como cadastrar um CFOP (Código Fiscal de Operação)

1.1     – Motivo

 

O cadastro do CFOP deverá ser feito para utilização e identificação dos DOCUMENTOS COMERCIAIS, utilizados no sistema COMERCIAL. Com base nesta CONFIGURAÇÃO do CFOP é que o sistema deverá saber se o CFOP é de Entrada ou Saída, destinado para pessoa Física ou Jurídica, Com ou Sem Inscrição Estadual, Região (Dentro ou Fora do Estado), além dos TRIBUTOS que deverão incidir no documento, como: ICMS, PIS, COFINS, IPI, ISSQN entre outros. Também definimos onde pegar os valores para estes tributos e o funcionamento para geração de valores utilizados, em: custos das notas, envio para o sistema FISCAL e calculo de impostos. Logo sua configuração é muito importante e deve ser feita por pessoas com bom conhecimento Fiscal e das regras comerciais da empresa e assim permitir o sistema gerar dados corretos com base nestas informações/configurações.

O CFOP após configurado é informado no Corpsys no modulo Administrativo no item de Configuração dos MOVIMENTOS quais CFOP´s o movimento PODERÁ utilizar e assim o documento irá obedecer as configurações e cálculos feitos no CFOP utilizado.

 

1.2     – Cadastro CFOP (GERAL)

 

1 – CFO Superior -> No caso de precisar ter dois ou mais CFOP’s com o mesmo CFOP BASE, PORÉM com alguma situação distinta para ser utilizado nos movimentos do comercial, então definimos um CFOP filho e fazemos as alterações.

 

2 – Código Cfo -> Geralmente é composto pelo CFOP principal seguido de um SEQUENCIAL para diferenciar.

 

3 – Nomenclatura -> É o nome que deverá aparecer no Documento Comercial para seleção.

 

4 – Tipo de CFOP -> No caso de ser informado ENTRADA, então somente poderá ser utilizados nos movimentos comercias de entrada, sendo o mesmo conceito para CFOP de SAÍDA.

 

5 – Tipo do CFOP no Comercial -> Para garantir a integridade entre relatórios e analises no sistema, então o CFOP somente poderá ser utilizados em Documentos Comerciais cuja na Configuração do Movimento tenha o mesmo tipo.

 

6 – Tipo de Pessoa -> Opções: FISICA, JURIDICA ou AMBAS, neste caso o CFOP somente vai aparecer no comercial quando o fornecedor ou cliente for do Tipo de Pessoa definido para o CFOP.

 

7 – Tipo de Região -> Opções: DENTRO DO ESTADO, FORA DO ESTADO ou AMBAS AS SITUAÇÕES, neste caso o CFOP somente vai aparecer no comercial quando o ESTADO (UF) do fornecedor ou cliente for do Tipo de Região definido para o CFOP.

 

8 – Tipo de Item -> Opções: PRODUTO, SERVIÇO ou AMBOS, neste caso o CFOP somente poderá ser utilizado no item do documento comercial quando o item do Tipo definido para o CFOP.

 

9 – De CGF -> Opções: COM INSCRIÇÃO ESTADUAL, SEM INSCRIÇÃO ESTADUAL ou AMBOS (TANTO FAZ), neste caso o CFOP somente vai aparecer no comercial quando o fornecedor ou cliente for do Tipo de CGF (Inscrição Estadual) definida no CFOP.

 

10 – Msg Padrão -> Mensagem padrão para sair na observação do documento comercial.

 

11 – Se o CFOP utiliza Redução de Base de Calculo, se utiliza Substituição Tributária e Se está Ativo. Em se marcando que utiliza “Substituição Tributária” o sistema vai pegar o percentual da substituição no caso do produto seja tributado de ICMS, este valor também é configurado pelo setor FISCAL, em “Cadastro – Alíquotas Substituição Tributária”. Se a opção “Ativo” for selecionada, então não poderá ser selecionado no Documento

 

12 – Tipo de Filtro do NCM -> Opções: “Não precisa, Não utiliza, Nenhum”, “Somente os Informados” ou “COM EXCESSÃO dos informados”, neste caso o CFOP somente poderá ser utilizado no item do documento comercial quando o NCM do Item estiver de acordo com a Regra definida para o CFOP. Neste caso quando escolhemos a segunda ou terceira opção, então precisamos informar o AGRUPAMENTO DE NCM’s que o sistema deverá utilizar para aplicar o filtro/validação. No exemplo abaixo, como foi configurado para “COM EXCESSÃO dos informados”, então o CFOP somente poderá ser utilizados nos Item que não tem o NCM dentro do Agrupamento “ELETRO E MOVEIS”. Lembrando que este Agrupamento de NCM também é definido pelo setor fiscal, acrescentando ou removendo NCM’s do agrupamento ou criando novos.

 

 

13 – Tipo de Filtro para Filiais -> Opções: “Não precisa, Não utiliza, Nenhum”, “Somente os Informados” ou “COM EXCESSÃO dos informados”, neste caso o CFOP somente poderá ser utilizado no documento comercial quando a FILIAL estiver de acordo com a Regra definida para o CFOP. Neste caso quando escolhemos a segunda ou terceira opção, então precisamos informar quais filiais o sistema deverá utilizar para aplicar o filtro/validação.

1.3    – Cadastro CFOP (TRIBUTOS)

 

 

Ao cadastrar um TRIBUTO para o CFOP isso significa que no momento de TOTALIZAR o Documento Comercial aquele tributo será calculado obedecendo o que o setor FISCAL definiu para o CFOP e para o Documento Comercial que ele será utilizado, neste caso é preciso informar:

 

  • Tributo -> Quer é o tipo do tributo a ser inserido/calculado no Documento Comercial;
  • Local de Peg.Trib -> Informa onde o sistema deverá buscar os valores do tributo, ou seja, a alíquota, a situação tributária, a Incidência e a Geração Fiscal. As opções, são no: Grupo da Empresa, Próprio CFOP, Produto, Destinatário, Região, Empresa, Filial, Configuração do Movimento ou Próprio Documento.
  • Sit. Tributária -> Para várias tipos de tributos, como: IPI, ICMS, PIS e COFINS, sistemas de Nota Fiscal Eletrônica e de escrituração Fiscal, exigem que se informe a SITUAÇÃO TRIBUTÁRIA utilizada no item. Caso não tenha o código da situação tributária para o determinado tipo de tributo, então informar para TI realizar o cadastro.
  • Incidência -> Informa se o tributo é: ISENTO, NÃO INCIDÊNCIA, TRIBUTADO ou OUTROS.
  • Valor -> No caso do “Local de Peg.Trib” seja o CFOP, então aqui seria o local de informar o valor da ALÍQUOTA que o sistema irá utilizar nos cálculos.
  • Geração Fiscal -> Em algumas situações os tributos gerados para a NOTA FISCAL, não tem o mesmo comportamento para a parte fiscal, então aqui a pessoa do setor fiscal defini ser aquele tributo deverá ser fiscalmente: TRIBUTADO, OUTRO ou NÃO GERAR.

Como fazer:

Como Gerar Vários Títulos

.

Transferências Entre Contas Financeiras

.

Extrato por Conta Financeira

.